Você já conhece o Diagrama de Ishikawa?

Conhecido também como Espinha de peixe, é uma ferramenta muito utilizada na gestão de riscos e qualidade. O diagrama foi desenvolvido pelo engenheiro Kaoru Ishikawa, no início da década de 60.


Através dessa ferramenta, podemos tomar consciência da falha, alinhar o grupo de maneira visual e de fácil compreensão, explorar a complexidade do efeito, agrupar possíveis causas, desenvolver ideias para melhorias. As causas são posicionadas de forma hierárquica, podendo identificar de maneira mais certeira qual a fonte da falha.


Essas causas são distribuídas em seis categorias, conhecidas como 6M’s, são elas:


● Máquina: essa categoria compreende as causas originadas de falhas no maquinário usado durante o processo de fabricação, ou de equipamentos. Por isso, é imprescindível que as manutenções preventivas estejam em dia;


● Materiais: esse tipo de falha está relacionada ao uso da matéria prima no processo ou o material utilizado que não tenha sido em conformidade com as normas para a realização do processo. Um exemplo seria um produto que esteja com seu prazo de validade vencido, ou ainda fora das suas condições ideais.


● Mão de obra: esse terceiro “M”, está relacionado aos profissionais que executam o trabalho, decorrente de imprudência, falta de qualificação, ausência de competência técnica. É fundamental que os profissionais sejam capacitados e qualificados para desempenhar suas atividades de maneira correta;


● Meio ambiente: essa causa é originada dos problemas relacionados ao ambiente do local de trabalho, como por exemplo, poluição, vento, barulho, layout. Para um bom desempenho é necessário tratar primeiramente do local, para que possa evitar algumas falhas devido a esses fatores.


● Medição: essa falha está conectada a forma incorreta de medir, controlar ou até mesmo de monitorar os processos. Usar equipamentos calibrados, por exemplo, pode prevenir um retrabalho.


● Método: este último “M”, representa os procedimentos e métodos utilizados na produção. É necessário que a organização esteja sempre se atualizando de ferramentas de planejamento corretas para serem empregadas para as atividades a qual serão desempenhadas.


Para a implementação desse diagrama é preciso considerar cinco passos, são eles:


● Definir a falha ou efeito;


● Agrupar todas as informações do problema;


● Reunir a equipe responsável pela atividade, para coletar informações desse problema;


● Estudar, classificar e colocar em prioridade as principais causas, para realização de ações a serem feitas para correção da falha;


● Organizar o diagrama de espinha de peixe.



Figura 1:Exemplo do diagrama de Ishikawa


Está pronto para desenvolver essa ferramenta para gestão de sua equipe?



O que achou desse post? Deixe seu comentário e siga nossas páginas no Instagram, Facebook e Linkedin!


#gestao #rampage #bajasaebrasil #bajasae #ufjf




(24) 99271-2219 || (32) 98876-2723

UFJF - Rua José Lourenço Kelmer s/n

Faculdade de Engenharia

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

rampagebajaufjf

Rampage Baja

rampagebaja

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now